• Ibicoara: Cipe-Chapada é recebida a tiros por criminosos no distrito de Cascavel

    Ibicoara: Cipe-Chapada é recebida a tiros por criminosos no distrito de Cascavel

    Achei Sudoeste
    12 Jul 2017 às 08:24
  • Esmeralda gigante encontrada no interior da Bahia avaliada em R$ 500 milhões é vendida

    Esmeralda gigante encontrada no interior da Bahia avaliada em R$ 500 milhões é vendida

    Achei Sudoeste
    12 Jul 2017 às 08:23
  • Nepotismo: Batata diz que Lane é prima, mas distante

    Nepotismo: Batata diz que Lane é prima, mas distante

    Raimundo Marinho
    11 Jul 2017 às 10:59
  • Deputado Marquinho Viana leva o prefeito de Livramento à SEDUR

    Deputado Marquinho Viana leva o prefeito de Livramento à SEDUR

    Brumado Agora
    31 Mai 2017 às 08:16
  • Divulgada a programação oficial do Forró do Sítio Novo 2017; confira os horários

    Divulgada a programação oficial do Forró do Sítio Novo 2017; confira os horários

    Livramento Agora
    31 Mai 2017 às 08:13
  • Livramento: Polícia Militar realiza solenidade de passagem de Comando

    Livramento: Polícia Militar realiza solenidade de passagem de Comando

    Bahia Verdade
    31 Mai 2017 às 08:12
  • Salvador: Prefeito de Livramento participa de reunião com Secretários do Governo Estadual

    Salvador: Prefeito de Livramento participa de reunião com Secretários do Governo Estadual

    Bahia Verdade
    30 Mai 2017 às 08:38
  • Livramento: Prefeito terá de exonerar esposa e mais dez servidores do município

    Livramento: Prefeito terá de exonerar esposa e mais dez servidores do município

    Brumado Notícias
    30 Mai 2017 às 08:11

Dilma é notificada pelo STF para explicar por que chama impeachment de golpe

por Livramento Agora

19.Mai.2016 às 08:19

  • A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou hoje (18) que a presidenta afastada Dilma Rousseff seja notificada sobre interpelação judicial proposta por deputados que questionam o fato de a presidenta classificar o processo de impeachment de “golpe de Estado”. 

    No despacho, a ministra concedeu prazo de dez dias para que Dilma se manifeste a respeito. 

    Na ação, assinada pelos deputados Júlio Lopes (PP-RJ), Carlos Sampaio (PSDB-SP), Pauderney Avelino (DEM-AM), Rubens Bueno (PPS-PR), Antônio Imbassahy (PSDB-BA), Paulo Pereira da Silva (SD-SP), os deputados argumentam que a acusação de Dilma é algo de “gravidade ímpar, sobretudo, ao se levar em consideração a recente história nacional e as possibilidades de ruptura que declarações desse tipo podem trazer à sociedade brasileira”. 

    Na interpelação, os deputados apresentam uma série de discursos proferidos por Dilma em que ela classifica o processo de impeachment contra ela de “golpe”. “Ao comportar-se da maneira como vem fazendo, a senhora presidente da República deixa toda a nação em dúvida, recomendando, portanto, a presente interpelação, a fim de que possa explicar qual a natureza, os motivos e os agentes desse suposto 'golpe'”, dizem os deputados na ação.

Avalie e comente

Gostou?! Odiou?! Mais ou menos?! Então avalie, dê sua nota


0

0 voto(s)
5
0%
4
0%
3
0%
2
0%
1
0%

Envie seu comentário Sua participação é muito importante


Clique para liberar o envio do formulário. Fazendo isso você estará aceitando os Termos e Condições deste site.


Dilma é afastada do cargo por até 180 dias; Temer assume presidência

por Livramento Agora

13.Mai.2016 às 07:52

  • O Senado aprovou, na manhã de quinta-feira (12), a abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Entre os senadores presentes, 55 foram favoráveis ao relatório de Antônio Anastasia (PSDB-MG), que pedia o afastamento da chefe do Executivo e sua investigação pela suposta prática de crimes de responsabilidade. Outros 22 foram contrários ao impeachment, enquanto o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), se absteve para manter “isenção” e “neutralidade” no comando do processo. A sessão de votação da admissibilidade do processo foi iniciada por volta das 10h de quarta (11) e atravessou a madrugada para que 71 senadores pudessem discursar, por 15 minutos, sobre o caso. Por volta das 3h, os discursos pró-impeachment já somavam número suficiente para indicar que a presidente seria afastada, apesar da votação só ter sido concretizada por volta das 6h30.

Avalie e comente

Gostou?! Odiou?! Mais ou menos?! Então avalie, dê sua nota


0

0 voto(s)
5
0%
4
0%
3
0%
2
0%
1
0%

Envie seu comentário Sua participação é muito importante


Clique para liberar o envio do formulário. Fazendo isso você estará aceitando os Termos e Condições deste site.


Dilma Rousseff terá algumas 'regalias', mesmo após afastamento

por Livramento Agora

13.Mai.2016 às 07:49

  • Após ser afastada do cargo – por 180 dias - a presidente Dilma Rousseff (PT) terá alguns direitos, os quais foram anunciados pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL),  na manhã de quinta-feira (12). 

    Além de poder permanecer no Palácio da Alvorada, sua residência oficial, ela também terá acesso a sua remuneração, segurança, assistência saúde, transporte aéreo e terrestre e equipe de assessores de seu gabinete pessoal. 

    Assume a presidência  interinamente o  vice-presidente Michel Temer (PMDB).

Avalie e comente

Gostou?! Odiou?! Mais ou menos?! Então avalie, dê sua nota


0

0 voto(s)
5
0%
4
0%
3
0%
2
0%
1
0%

Envie seu comentário Sua participação é muito importante


Clique para liberar o envio do formulário. Fazendo isso você estará aceitando os Termos e Condições deste site.

Dilma vai renunciar e pedir novas eleições para outubro, diz jornal

por Por: Correio

03.Mai.2016 às 07:19

  • A presidente Dilma Rousseff pode enviar ao Congresso uma proposta de emenda constitucional (PEC) para que sejam realizadas novas eleições presidenciais ainda neste ano. 

    Segundo o jornal O Globo, a PEC deve ser enviada nos próximos dias. Ainda de acordo com a publicação, a equipe de Michel Temer foi informada de que Dilma está preparando um pronunciamento em rádio e TV em que renuncia ao cargo e pede que o vice faça o mesmo. 

    Não haveria unanimidade sobre a decisão. Apesar disso, Dilma e ministros como Jaques Wagner (Casa Civil) e Ricardo Berzoini (Secretaria de Governo) teriam concordado com a ideia das eleições em 2 de outubro. Segundo fontes ligadas ao vice-presidente, a chance de Temer renunciar também seriam nulas. 

    O programa seria veiculado na próxima sexta-feira (6), antes do Senado votar se aceita analisar o processo de impeachment contra a presidente. 

    A oposição havia negado qualquer possibilidade de realizar novas eleições presidenciais. 

    Segundo a publicação não há previsto novas eleições na Constituição em casos em que o presidente renuncia. 

Avalie e comente

Gostou?! Odiou?! Mais ou menos?! Então avalie, dê sua nota


3

5 voto(s)
5
0%
4
20%
3
60%
2
20%
1
0%

Envie seu comentário Sua participação é muito importante


Clique para liberar o envio do formulário. Fazendo isso você estará aceitando os Termos e Condições deste site.

Dilma: 'Tenho força e coragem para enfrentar a injustiça'

por Livramento Agora

19.Abr.2016 às 07:37

  • A presidente Dilma Rousseff (PT) reiterou várias vezes, durante pronunciamento na última segunda-feira (18) no Palácio do Planalto, que se sente injustiçada com a decisão da Câmara dos Deputados sobre o prosseguimento do processo de impeachment ao qual responde. Por 367 votos a 137, os deputados aprovaram neste domingo (17) autorizar a abertura do processo no Senado, instância responsável por julgar se a presidente cometeu crime de responsabilidade. 

    De acordo com o G1, Dilma afirmou que se sente injustiçada, entre outras razões, porque a sessão da Câmara foi presidida por alguém que é acusado de ter contas ilegalmente no exterior, em referência ao deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). “Também me sinto injustiçada por não permitirem nos últimos 15 meses que eu tenha governado num clima de estabilidade política”, declarou. 

    De acordo com a presidente, a injustiça também é praticada porque, segundo afirmou, não cometeu crime de responsabilidade e devido a um suposto tratamento diferenciado. “Não há crime de responsabilidade. 

    Os atos pelos quais eles me acusam foram praticados por outros presidentes da República antes de mim e não foram caracterizados como atos ilegais ou criminosos”, declarou. 

    Ela destacou, porém, que não se sente desanimada e que não vai se abater nem se deixar paralisar. “Tenho ânimo, força e coragem para enfrentar – apesar de, com sentimento de muita tristeza – essa injustiça”, disse a presidente.

Avalie e comente

Gostou?! Odiou?! Mais ou menos?! Então avalie, dê sua nota


0

0 voto(s)
5
0%
4
0%
3
0%
2
0%
1
0%

Envie seu comentário Sua participação é muito importante


Clique para liberar o envio do formulário. Fazendo isso você estará aceitando os Termos e Condições deste site.

Pesquisa: Governo Dilma tem aprovação de 10% e desaprovação de 69%

por Livramento Agora

31.Mar.2016 às 07:19

  • Em pesquisa divulgada nesta quarta-feira (30) pelo Instituto Ibope, a avaliação do governo da presidente Dilma Rousseff (PT) aparece c os seguintes índices : Ótimo/bom: 10%; Regular: 19%; Ruim/péssimo: 69% e Não sabe: 1%. A pesquisa foi encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e ealizada entre os dias 17 e 20 deste mês e ouviu 2.002 pessoas, em 142 municípios. 

    A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.O nível de confiança da pesquisa, segundo a CNI, é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%.

    Segundo a CNI, a soma dos percentuais não iguala 100% em decorrência do arredondamento.

Avalie e comente

Gostou?! Odiou?! Mais ou menos?! Então avalie, dê sua nota


1

1 voto(s)
5
0%
4
0%
3
0%
2
0%
1
100%

Envie seu comentário Sua participação é muito importante


Clique para liberar o envio do formulário. Fazendo isso você estará aceitando os Termos e Condições deste site.

Em reunião relâmpago, PMDB decide romper com Dilma e deixar cargos no governo

por Livramento Agora

30.Mar.2016 às 07:21


  • Em uma reunião relâmpago realizada na tarde desta terça-feira (29), o PMDB decidiu, por aclamação, deixar oficialmente o governo da presidente Dilma Rousseff. 
    Coordenado pelo senador Romero Jucá (RR), o encontro reuniu membros do partido e começou pouco depois das 15h, mas não contou com a presença do vice-presidente Michel Temer.

    A moção para deixar o partido, protocolada pelo diretório do PMDB na Bahia, foi aprovada pela maioria em apenas três minutos. 

    O grupo a favor do rompimento gritava “Daqui pra frente, Temer presidente” e “Fora PT”. Após a decisão, Jucá informou que, com a saída do governo, nenhum membro do PMDB poderá ocupar qualquer cargo federal em nome do partido.

Avalie e comente

Gostou?! Odiou?! Mais ou menos?! Então avalie, dê sua nota


0

0 voto(s)
5
0%
4
0%
3
0%
2
0%
1
0%

Envie seu comentário Sua participação é muito importante


Clique para liberar o envio do formulário. Fazendo isso você estará aceitando os Termos e Condições deste site.

Câmara aprova comissão do impeachment contra Dilma Rousseff

por Livramento Agora

18.Mar.2016 às 07:20

  • A Câmara dos Deputados aprovou, na quinta-feira (17), a instalação da comissão que analisará o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), após a aprovação, afirmou que a comissão especial foi convocada para reunião hoje às 19h para eleição de presidente e relator. Os líderes dos partidos se reunirão antes, às 18h, para acertar os detalhes do funcionamento da comissão. Oito parlamentares baianos serão titulares no colegiado e cinco serão suplentes. Elmar Nascimento (DEM), Lúcio Vieira Lima (PMDB), Roberto Brito (PP), José Rocha (PR), Paulo Magalhães (PSD), Bebeto (PSB), Jutahy Jr. (PSDB), José Carlos Bacelar (PTN) e Benito Gama (PTB) serão titulares. Como suplentes, foram indicados os deputados baianos Erivelton Santana (PEN), Irmão Lázaro (PSC), Fernando Torres (PSD), João Carlos Bacelar (PR) e Valmir Assunção (PT).

Avalie e comente

Gostou?! Odiou?! Mais ou menos?! Então avalie, dê sua nota


0

0 voto(s)
5
0%
4
0%
3
0%
2
0%
1
0%

Envie seu comentário Sua participação é muito importante


Clique para liberar o envio do formulário. Fazendo isso você estará aceitando os Termos e Condições deste site.

Dilma agiu para tentar evitar a prisão de Lula, sugere gravação

por Livramento Agora

17.Mar.2016 às 07:26

  • O juiz federal Sergio Moro incluiu no inquérito que tramita em Curitiba uma conversa telefônica entre o ex-presidente Lula e a presidente Dilma Rousseff, na qual ela diz que encaminhará a ele o “termo de posse” de ministro. Dilma diz a Lula que o termo de posse só seria usado “em caso de necessidade”. Os investigadores da Lava Jato interpretaram o diálogo como uma tentativa de Dilma de evitar uma eventual prisão de Lula. Se houvesse um mandado do juiz, de acordo com essa interpretação, Lula mostraria o termo de posse como ministro e, em tese ficaria livre da prisão.
    A informação foi revelada nesta quarta-feira (16) pelo canal “Globonews”. A gravação ocorreu às 13h32 desta quarta, quando Lula aceitou o convite para assumir a Casa Civil, no lugar de Jaques Wagner. Segundo Moro, o telefone grampeado é de um assessor do Instituto Lula que era usado com frequência pelo ex-presidente. O juiz Moro não pode mandar prender ministros porque eles detêm foro privilegiado.

Avalie e comente

Gostou?! Odiou?! Mais ou menos?! Então avalie, dê sua nota


0

0 voto(s)
5
0%
4
0%
3
0%
2
0%
1
0%

Envie seu comentário Sua participação é muito importante


Clique para liberar o envio do formulário. Fazendo isso você estará aceitando os Termos e Condições deste site.

Chance de presidente Dilma Rousseff concluir mandato é de 50%

por Livramento Agora

08.Mar.2016 às 00:00

  • Os desdobramentos da Operação Lava Jato levaram a agência de risco político Eurasia a atualizar suas estimativas em relação à presidência do Brasil. 

    Segundo relatório divulgado, as chances de Dilma Rousseff (PT) concluir seu mandato de quatro anos é de 50%, já que aumentaram os riscos de a petista sair do cargo. Antes avaliado em 40%, hoje o risco está entre 40% e 50%. 

    Apesar da perspectiva, a Eurasia ressalta que o impeachment em si pode não resolver a questão econômica, porque o vice-presidente Michel Temer (PMDB) dificilmente terá cacife para implementar as medidas de ajustes fiscais necessárias. 

    Isso porque o PMDB também será implicado nas investigações ou porque a polarização política com um PT radicalizado na oposição pode embaralhar o cenário. 

    Segundo a agência, o melhor seria a convocação de novas eleições pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Avalie e comente

Gostou?! Odiou?! Mais ou menos?! Então avalie, dê sua nota


0

0 voto(s)
5
0%
4
0%
3
0%
2
0%
1
0%

Envie seu comentário Sua participação é muito importante


Clique para liberar o envio do formulário. Fazendo isso você estará aceitando os Termos e Condições deste site.